Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...


Quarta-feira, 22.10.08

Torres Vedras: encontradas contas de colar da Idade do Ferro

Os arqueólogos que acompanharam a construção de um parque eólico em Torres Vedras encontraram meia centena de contas de colar, da idade do ferro, um espólio considerado valioso porque prova que a zona era bastante povoada naquele período.


«Encontrámos à superfície um valioso espólio em contas de colares, mais de meia centena, o que nos leva a acreditar que ali existia uma grande necrópole porque os indivíduos eram sepultados com um pequeno espólio», afirmou hoje à Lusa Mário Monteiro, arqueólogo que coordenou a campanha.


Os achados foram descobertos em 2006 e 2007 durante o acompanhamento arqueológico da construção do parque eólico da Serra do Socorro e após terem sido estudados foram agora doados ao Museu Municipal Leonel Trindade, de Torres Vedras.


Os arqueólogos já tinham anteriormente descoberto o povoado muralhado da Serra do Socorro, também da Idade do Ferro, e acreditam que estes adornos pertencem a habitantes de um outro povoado que existia na mesma zona (cabeço do moinho da Mariquitas).


«É um achado valioso porque podemos estar a falar de um conjunto de dois povoados (um já era conhecido anteriormente) e de uma necrópole»,


O facto dos achados estarem à superfície é explicado pelo arqueólogo por aquela área já sido sujeita a trabalhos de extracção de inertes. 


Fonte: (6 Out 2008). Diário Digital / Lusa:  http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=4&id_news=352487

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:31

Domingo, 31.08.08

Escavações arqueológicas no forte de Alqueidão

No âmbito do Projecto Intermunicipal da Rota Histórica das Linhas Defensivas de Torres Vedras, financiado pelo mecanismo financeiro EEA Grants, que contempla a requalificação de um conjunto de fortificações militares de campo, que incluem escarpamentos, trincheiras, fossos, redutos, outrora bem guarnecidos de tropas e de artilharia, postos de comunicação telegráfica e estradas militares, a Câmara Municipal do Sobral de Monte Agraço está a levar a cabo, durante o corrente mês, a primeira campanha de trabalhos arqueológicos no forte do Alqueidão, um dos maiores e mais importantes postos de comando das Linhas.

Tendo o forte do Alqueidão desempenhado um papel estratégico fundamental para travar o avanço das tropas napoleónicas em direcção à capital, durante a terceira invasão, o município sobralense, entre as várias acções previstas para a reabilitação e promoção cultural do património referente a esse período da História de Portugal, apostou na salvaguarda e valorização daquele sítio com um inegável carisma histórico-simbólico.

Nesse sentido, e após os trabalhos de desmatação e limpeza realizados em Junho deste ano, os resultados das escavações arqueológicas, obtidos até ao momento, não têm desapontado as expectativas. Uma equipa coordenada por um arqueólogo, na qual participa um estagiário em arqueologia, jovens do Programa Municipal de Ocupação de Tempos Livres e outros recursos do município já diagnosticaram e intervencionaram dois paióis, um dos três redutos, duas canhoneiras e a zona do poço. Surpreendemente bem conservadas, as estruturas militares do forte do Alqueidão garantem para já duas coisas: o grande reduto do Sobral ainda guarda alguns “segredos” e muito trabalho a realizar!


Fonte: (28 Ago 2008). Badaladas: http://www.badaladas.pt/site/php/noticia.php?ide=2747&idr=300002&idn=26

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 11:47

Sábado, 03.05.08

Há cinco milénios havia bastante marfim na Península Ibérica

Vasos campaniformes em França originários da zona de Mafra e uma "concha do Mar Vermelho" encontrada no Castro do Zambujal (Torres Vedras) indiciam que, no III milénio Antes de Cristo, já existiam trocas comerciais regulares na Europa.



"Havia comércio pelo Mediterrâneo", afirma o arqueólogo Michael Kunst, adiantando que, "na Península Ibérica e especialmente na Estremadura, havia bastante marfim", que se julga ser de "elefantes indianos".

Michael Kunst é o director da exposição "Vasos campaniformes. Símbolos de uma comunidade cultural europeia há 5000 anos", que vai estar patente desde hoje e até segunda-feira, em Torres Vedras, no âmbito de um encontro de cerca de cem arqueólogos.


Segundo estes, vasos cerâmicos campaniformes descobertos em diferentes zonas da Europa indiciam que no III milénio AC existiriam já trocas comerciais regulares na Europa.


De acordo com os especialistas, nas épocas do Neolítico e Calcolítico surgiram numerosas inovações, entre as quais a invenção da roda, a utilização da força animal para o transporte e a domesticação do cavalo, que contribuíram para o estabelecimento de trocas comerciais a grandes distâncias.


"A cerâmica campaniforme estava presente em toda a Europa", o que é revelador da existência nessa época de intercâmbios", disse Michael Kunst.


"Há vasos campaniformes em França que foram analisados e que são originários da zona de Mafra", adiantou o especialista, que não afasta a hipótese de o transporte ser assegurado também por barcos egípcios, tendo em conta que foram encontrados desenhos desses barcos nessa cerâmica.


No Castro do Zambujal (Torres Vedras), um dos exemplos de povoados dessa época, foi também encontrada uma "concha do Mar Vermelho".


A produção cerâmica chegava também a outras zonas como a Bretanha, onde estes vasos chegaram enquanto "recipientes de qualquer coisa que era transportada", como ouro e marfim.


Os arqueólogos associam também os vasos campaniformes ao "nascimento de uma cultura comum" na Europa, tendo em conta que possuíam decorações com padrões muito semelhantes, independentemente da zona em que eram produzidos.


Por outro lado, os vasos eram também usados para "costumes de brindar", típicos de uma elite que começou a surgir e a "demonstrar riqueza e uma certa hierarquização", ao contrário do que acontecia no Neolítico.


Fonte: (01 Mai 2008). RTP: http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=343210&visual=26&tema=5

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 00:28


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930