Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...


Segunda-feira, 20.06.11

Parque Arqueológico resgata história de cidade desaparecida


Portão de entrada do Parque construído em distrito de Rio Claro


Acontece hoje a abertura do primeiro sítio arqueológico do país, localizado em uma região antes urbanizada: o Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos. Coordenado pela Light, com o apoio da Secretaria de Cultura, através da Lei do ICMS, o projeto resgatou a cidade de São João Marcos, despovoada há mais de sete décadas devido à necessidade de ampliação da represa de Ribeirão das Lages. A iniciativa também recupera a memória de uma das épocas mais importantes da economia fluminense, a do Ciclo do Café, no século XIX.


As ruínas de São João Marcos - que, atualmente, é um distrito de Rio Claro - são comparadas às da cidade italiana de Pompeia, destruída no ano 79 d.C pela erupção de um vulcão. Os turistas terão a oportunidade de viajar no tempo durante um circuito com duração de cerca de 40 minutos pela antiga cidade. Consta no roteiro do passeio visita ao ossuário da Igreja Matriz, parte da estrutura do Teatro Tibiriçá, trechos da antiga Estrada Imperial e suas pontes de pedra e cerca de duas mil peças descobertas nas escavações: louças, moedas, objetos pessoais, porcelanas e tijolos mais brutos.


"O Governo do Estado tem alegria e prazer em fazer parte de um projeto pioneiro, que opera a mágica de recuperar uma cidade desaparecida, mas de história tão rica, através de atividades de arqueologia, museografia e museologia. O parque convidará alunos, professores, moradores e visitantes a conhecer e a refletir sobre a vida e a cultura do Vale do Paraíba. Assim, conhecerão melhor suas origens e a si próprios", afirmou a secretária de Cultura, Adriana Rattes.


 


Pompeia fluminense


O Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos - tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) em 1990 - tem uma área total de 930 mil metros quadrados, que inclui mata e espelho d'água. A trilha, que ficará aberta de quarta-feira a domingo, das 10 às 16 horas, tem três quilômetros com sinalização de posição, ambiental, histórica e arqueológica. A área de exposição, de 100 metros quadrados, conta com uma maquete da cidade original, uma mostra permanente em forma de almanaque sobre a antiga cidade e sua cultura, um vídeo de apresentação da região e uma série de fotografias do local.


"O objetivo é valorizar a cultura de São João, que tem 72 fazendas submersas. Queremos levar a história da região aos municípios vizinhos. O visitante poderá desfrutar do resultado de pesquisas históricas e arqueológicas e do tratamento paisagístico feito no espaço. O empreendimento conta com anfiteatro, cafeteria e é adequado para receber até 280 visitantes por dia", disse o coordenador-executivo do projeto do Parque de São João Marcos, Luis Felipe Younes.


Fonte:  (09 Jun 2011). A Voz da Cidade: http://www.avozdacidade.com/site/page/noticias_interna.asp?categoria=3&cod=3848

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 13:03


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930