Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...


Sexta-feira, 15.01.10

Valença recupera lápide romana que estava em Lisboa

Uma lápide romana pertencente a Valença mas que desde 1903 estava no Museu Nacional de Arqueologia vai voltar para aquele concelho «dentro de dias», disse o presidente da Câmara local.


Segundo Jorge Mendes, a lápide, com mais de 200 quilos de peso e um metro de altura, ficará guardada no Núcleo Museológico instalado no interior da Fortaleza de Valença.


«Na próxima semana, o mais tardar, teremos a lápide, considerada de elevado valor histórico e arqueológico, de volta ao nosso concelho», referiu o autarca.


Fonte: (14 Jan 2010). Diário Digital / Lusa: http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=4&id_news=430400

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 23:53

Domingo, 05.10.08

Nova perspectiva da Fonte do Ídolo

O coordenador do gabinete de arqueologia da Câmara Municipal de Braga, Amandino Cunha, manisfestou-se, ontem, satisfeito com a ajuda valiosa que a exposição ‘As fontes da Fonte do Ídolo’ representa numa mais fácil abordagem ao público estudantil, o público que regista maior afluência às visitas à Fonte do Ídolo. “Não tínhamos imagens, não tínhamos meios de comunicar esta mensagem. Neste momento, felizmente, temos mais um instrumento de trabalho, mais um instrumento de comunicação e de divulgação deste monumento importantíssimo”, assinalou o arqueólogo, na inauguração da exposição.


A mostra, patente ao público no núcleo museológico da Fonte do ídolo até 19 de Dezembro, pretende proporcionar uma nova leitura deste monumento. Para tal, contribuiu o estudo efectuado por três investigadores (Ana Elena, Ricardo Mar e Manuela Martins), que numa perspectiva epigráfica, procuraram chegar às origens do monumento.

Amandino Cunha explicou que o trabalho dos três investigadores constitui ainda “uma tentativa de mostrar ao grande público como o monumento seria na sua vertente original”. Com este intuito, os estudiosos  partiram das marcas escritas, encontradas na pedra e realizaram uma reconstituição do que era o monumento, obtendo as imagens que se encontram em exposição.


“Esta abordagem arquitectónica é inédita, no sentido em que todos os estudos dedicaram a sua atenção às epígrafes”, considerou o arqueólogo.

Foi precisamente através do estudo encetado às epígrafes, que os investiga- dores descobriram o passado histórico do monumento. Na opinião de Amandino Cunha, a mostra expressa uma nova forma de olhar o monumento: “Aconteceu connosco que olhamos para ela todos os dias, imagino o que acontecerá com aqueles que só cá vieram uma vez e, por vezes, até saíram desiludidos”.

“Isto é extremamente interessante para os apaixonados enquanto documento epigráfico, enquanto documento histórico, mas também admito que haja pessoas que achem que é um monumento seco, sem grande interesse estético, rematou.


Fonte: Catarina M. e Silva (27 Set 2008). Correio do Minho: http://www.correiodominho.com/noticias.php?IDTema=6&IDNoticia=34241

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 19:38


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930





Arqueo logos