Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...


Quarta-feira, 25.05.11

"O mercado das peças de arte arqueológicas é um regabofe"

"O mercado das peças de arte arqueológicas é um regabofe"



Joaquim Pessoa garante, em entrevista ao DN, que em Portugal há tráfico de arte arqueológica. Há peças achadas em solo nacional que vão directamente para Espanha, sendo depois comercializadas no nosso país no mercado negro. Os ataques de que tem sido alvo, diz o poeta, resultam das guerras entre arqueólogos institucionais e coleccionadores particulares.





Para o director do Museu Nacional de Arqueologia (MNA), a colecção que vendeu ao BPN tem um valor arqueológico nulo...


As afirmações infelizes que o dr. Luís Raposo fez em relação à colecção demonstram que ele não é um arqueólogo, mas um funcionário público da arqueologia. E daí o MNA estar no marasmo em que está há vários anos, sobretudo desde que é director.


Desvaloriza a apreciação do director do MNA?


Ele nunca se interessou por ver as peças, ao contrário de outros directores de museus. Só Luís Raposo achou que não valia a pena, que não tinha tempo.


Mas viu imagens da colecção... A única coisa que viu foram fotografias que lhe mostrei. Quando as viu ficou tão entusiasmado que me convidou para fazer uma palestra no MNA. Convidar-me-ia se considerasse as peças falsas? O director diz que baseia a sua opinião no relatório de uma conservadora do MNA...





A conservadora é outra funcionária pública da arqueologia. Tem medo até da própria sombra. Se querem dizer coisas nos jornais, que digam, por exemplo, como aconteceu com essa conservadora, que o MNA comprou peças de ouro a uma senhora, pretensamente achadas numa herdade do Alentejo, e depois veio a saber-se que foram roubadas em Espanha.


Mas porque não confia no parecer de uma conservadora?


Quis oferecer ao MNA seis peças de ourivesaria, das quais não constam paralelo na sala do tesouro. Essas peças representavam quase três quilos de ouro. Falei com a conservadora dizendo que queria fazer a doação. Não obtive resposta até hoje. Resolveu, por ela, não aceitar... e não acontece nada a esta funcionária pública que prejudicou o MNA em pelo menos 10 milhões de euros?





Fonte: Licínio Lima (15.Mai.2011). Diário de Notícias.


Notícia desenvolvida em: http://www.dn.pt/bolsa/interior.aspx?content_id=1851042






Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 14:02


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930