Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...


Terça-feira, 02.03.10

Importante templo asteca descoberto debaixo de estacionamento no México





Um templo dedicado a Ehecatl (Deus do vento), parte da área sagrada da cidade asteca de Tenochtitlan e onde podem ter sido feitos sacrifícios humanos, foi encontrado debaixo de um estacionamento no centro histórico da capital mexicana.


Arqueólogos mexicanos fizeram a descoberta em dezembro passado na extinta cidade pré-hispânica, quando examinavam um prédio que até semanas atrás era o estacionamento de um hotel e onde os proprietários queriam fazer obras de ampliação.


"É uma das descobertas mais importantes dos últimos anos", disse à AFP Raúl Barrera, diretor do Programa de Arqueologia Urbana do Museu do Templo Maior (centro religioso de Tenochtitlán) e chefe das escavações.



Atrás de um antigo portão de madeira verde, em uma movimentada rua da capital mexicana, um trator trabalhava abrindo um buraco no qual uma dezena de especialistas deixaram descoberta a parte traseira da estrutura circular, construída entre 1486 e 1512.


Semanas antes da descoberta, apenas um seleto grupo de pessoas teve acesso aos restos já descobertos de dois pilares superiores do templo, um deles quase intacto, assim como a base circular no centro da pirâmide, sobre a qual originalmente se erguia uma estrutura em forma cilíndrica.


De acordo com as referências históricas, este templo construído para adorar Ehecatl tinha 14 metros de diâmetro, um teto cônico de palha e uma entrada em forma de boca de serpente, relacionada ao deus Quetzalcoatl ('serpente emplumada', na língua nahuatl).


No entanto, a parte frontal do templo não poderá voltar à superfície porque se encontra enterrada sob um prédio colonial contíguo que atualmente sedia o centro cultural Espanha, considerado patrimônio histórico.


"A forma circular se relaciona com o redemoinho e, na cosmovisão, é uma alegoria, mas sua forma arredondada permite que o vento circule", acrescentou Barrera.


"As fontes históricas mencionam que neste edifício eram realizados sacrifícios humanos", mas ainda não foram encontradas ossadas com marcas desta prática ou alguma representação em pintura que o confirme, afirmou Barrera ao visitar os trabalhos arqueológicos.


No número 16 da rua da Guatemala, onde foi feita a nova descoberta, se misturam pedras da construção do templo asteca, vestígios de um edifício colonial erguido no século XVI, que veio abaixo no grande terremoto de 1985, e materiais da construção que abrigou o estacionamento.


"Os restos do jogo de bola (mesoamericano) também estão sepultados na rua da Guatemala, muito perto daqui, e ao norte estariam os restos do edifício que foi o Calmecac", a escola dos nobres astecas, explicou.


O templo de Ehecatl, relacionado com Tlaloc (Deus da chuva) e a agricultura, bem como o jogo de bola, vinculado à guerra, eram lugares sagrados para os astecas, que fundamentavam sua cultura nestas duas atividades.


O cenário neste pequeno prédio é uma amostra do que acontece em cerca de 250.000 metros quadrados do centro histórico da capital mexicana, onde convivem diferentes épocas da História, uma sobre a outra, com uma dezena de edificações subterrâneas que formavam o centro sagrado de Tenochtitlan.






Fonte:  Leticia Pineda (AFP) (2 Mar 2010). AFP: horashttp://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5iQB9R3ZX6Jrp_OFTceXe4WlMNvhQ

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:43

Domingo, 16.09.07

MÉXICO: Descoberta entrada de câmaras funerárias astecas

Arqueólogos que trabalham no Templo Maior, principal centro cerimonial asteca, na Cidade do México, localizaram uma série de entradas que podem levar às câmaras funerárias, informou na segunda-feira uma fonte oficial.

O arqueólogo Leonardo López Luján, director do projecto Templo Maior, disse à imprensa que os investigadores estavam a escavar um túnel e encontraram um poço profundo, a terminar numa câmara que conduz a outros espaços, como ocorre nas criptas funerárias maias, no sudeste do México, e zapotecas, no sul. Explicou ainda que a entrada foi construída antes da chegada dos conquistadores espanhóis.




Ruínas de Templo Mayor (Cidade do México)


«É uma espécie de telescópio, de três metros quadrados aproximadamente, que conduz ao que nós achamos de túmulo, visitado constantemente para deixar oferendas ou para enterrar outro membro da família», disse.


Por enquanto os arqueólogos enfrentam um problema técnico. As chuvas elevaram o nível freático, e é necessário esperar que o tempo melhore para prosseguir com os trabalhos.


In: (11 Set 2007). Diário Digital: http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=294327

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 09:24


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Posts mais comentados





Arqueo logos