Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...


Quarta-feira, 15.09.10

Na Capela de S. Domingos: Aras romanas descobertas em Alcains

foto


As obras de requalificação trouxeram há luz do dia duas aras votivas da época romana, que estão agora a ser estudadas.



A pequena Capela de São Domingos, situado no meio do campo, mesmo à entrada de Alcains, foi palco de uma descoberta arqueológica. Duas aras romanas votivas foram encontradas durante as obras de requalificação da ermida, promovidas pela Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Alcains.


A descoberta remonta a 2008 ano em que começaram as obras de requalificação da capela e do altar, em estado de grande degradação, devido às infiltrações de água do telhado. Logo no Verão desse ano, o responsável pela Paróquia de Alcains, cónego António Assunção, foi confrontado com a decisão de conservar ou demolir o altar existente.


Após ouvidas várias opiniões, optou-se pela demolição do altar, colocado encostado à parede da capela-mor, lado nascente, como era habitual antes do II Concílio do Vaticano, para se celebrar o culto cristão com todos voltados para oriente, explicou ao Reconquista. Mas ficou no mesmo lugar o nicho da imagem de São Domingos.


A demolição foi confiada aos trabalhadores que acabaram por fazer a descoberta, no dia 4 de Junho de 2008. O responsável da paróquia foi chamado ao local e deparou-se com um “tesouro escondido no campo, encontrado por mero acaso”. Foram então encontradas duas colunas de granito com inscrições (aras romanas), que poderiam continuar escondidas, caso o altar não fosse demolido.


 


Estudo a publicar em revista


A maior estava colocada de pé, a 15 centímetros da parede nascente, na direcção do nicho da imagem de São Domingos, colocada no nicho da parede, por cima do altar. Tem 107 centímetros de altura, e estava 40 centímetros abaixo do solo, com uma inscrição na parte da frente. “Está em muito boas condições de conservação. É certamente uma ara romana”, salienta o pároco. A outra, mais pequena e estreita, colocada ao lado direito da maior – lado norte – tem 65 centímetros de altura e também uma inscrição na face.


Para não se perder a memória do achado, e dado que não foram tiradas fotografias antes das obras, foram elaborados vários desenhos, reproduzindo o mais fielmente possível o local e o que foi encontrado.


As duas aras estão agora a ser estudadas pelo professor José d'Encarnação, integrado no projecto de investigação do grupo Epigraphy and Iconology of Antiquity and Medieval Ages, do Centro de Estudos Arqueológicos das Universidades de Coimbra e Porto. E pelo professor Amílcar Guerra, integrado na actividade científica desenvolvida no quadro da UNIARQ (Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa). O resultado será publicado em revista da especialidade.


A 8 de Agosto deste ano, na Festa de São Domingos, foi celebrada missa na Capela. No local podia ver-se uma maquete do achado com a reprodução das duas aras ali encontradas.


Fonte: (9 Set 2010). Reconquista: http://www.reconquista.pt/noticia.asp?idEdicao=248&id=23306&idSeccao=2740&Action=noticia

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 13:51


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930





Arqueo logos