Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Quinta-feira, 31.07.08

IPA: Unidades de arqueologia sediadas no futuro espaço do Museu dos Coches sem futuras instalações

As unidades de arqueologia que estão nas antigas Oficinas Gerais de Material do Exército onde vai ficar o novo Museu dos Coches, ainda não têm futuras instalações.

O Centro de Investigação Paleo-Ecologia Humana e Arqueo-Ciências (CIPA) e a Divisão de Arqueologia Náutica e Subaquática (DANSA) são duas destas unidades.

O CIPA é dirigido pela especialista em Ana Cristina Araújo. O centro está naquelas instalações desde a década passada. "Começou do zero e é hoje uma referência na investigação, pelas suas colecções únicas na Península Ibérica e até europeias", salientou a especialista em arqueozoologia Marta Moreno que trabalha ali como cientista convidada. Para a cientista, o desaparecimento deste centro representaria um retrocesso na arqueologia portuguesa.

As colecções são constituídas por esqueletos inteiros de várias espécies de animais. Mas também tem herbários, pólens e carvões (materiais calcinados) que servem de comparação aos achados arqueológicos.

Na unidade DANSA é possível impregnar madeiras antigas em soluções aquosas de cera solúvel. A "jóia da coroa" desta divisão, instalada numa antiga oficina de viaturas do exército, são duas pirogas encontradas nas margens do rio Lima, com cerca de 2.300 anos.

"Nós funcionamos como os bombeiros, temos de, às vezes, rapidamente intervir para salvaguardar peças", assinalou Francisco Alves que dirige a DANSA. O arqueólogo afirmou à Lusa que cabe à tutela encontrar um espaço novo, explicando que este "tem de ter as condições mínimas, nomeadamente tanques com certas dimensões".

O espaço tem também uma biblioteca especializada, com 50.000 volumes correspondentes a cerca de 35.000 títulos e que segundo a responsável Fernanda Torquato, uma consulta anual de cerca de 2000 utentes.

O "espólio tem sido aumentado graças às permutas promovida pela revista Arqueologia" e, devido à sua especificidade, não pode ser integrada na Rede de Bibliotecas Públicas "nem absorvida por outra biblioteca", acrescenta a responsável.

A Cordoaria Nacional, na Junqueira, e o Quartel do Conde de Lippe, na calçada da Ajuda, são dois dos espaços que têm sido apontados para albergar estes centros de investigação. Não houve até ao momento confirmação oficial.


Fonte: (31 Jul 2007). Público/Lusa:http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1337164&idCanal=59

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:58


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031