Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Domingo, 07.10.07

O forno descoberto em Meimoa, há cerca de um ano, é um lagar de azeite

O que parecia um complexo termal da época romana é afinal uma antiga unidade de produção de azeite. O regresso das escavações arqueológicas a Meimoa, um ano depois da descoberta dos primeiros vestígios, deitou por terra a tese das termas mas não a importância do achado. Em apenas dois meses de trabalho, que no terreno só é possível quando o tempo ajuda, viram a luz do dia mais cerca de 500 metros quadrados de vestígios da época romana, possivelmente dos séculos I ou II antes de Cristo. “E ainda nem sequer terminámos esta zona, ou seja, a parte de produção e armazenamento de azeite ainda não está concluída”, diz a arqueóloga responsável pelos trabalhos.



Silvina Silvério coordenou a equipa com cerca de 15 pessoas que este Verão concentrou as suas atenções em Meimoa, tendo como ponto de partida a descoberta do forno. É daí que surge a hipótese das termas, mas esta desvaneceu-se à medida que os trabalhos avançaram. A suposição de utilização do forno para a produção de cerâmica também foi posta de lado, já que no local não havia vestígios de fragmentos. A descoberta da mó e das estruturas do armazém, onde se encontravam os dolium (grandes vasos semelhantes a potes onde o azeite era conservado), cimentaram a ideia do lagar. A existência do forno explica-se porque já naquele tempo os romanos utilizavam a técnica de prensagem do azeite a quente. No local ainda há muito por desenterrar mas, diz a arqueóloga, “sabemos já onde estão algumas das estruturas”. A área escavada até ao momento é significativa, como provam os vários montes de terra retirados do local, mas ainda há muito por fazer no terreno. Silvina Silvério calcula que a área ocupada pelas estruturas “poderá chegar a um hectare, no mínimo”, não ficando apenas pelo azeite. Próximo do lagar foram detectadas várias mós de menor dimensão, possivelmente para produção de farinha. A alimentação romana tinha como produtos essenciais o trigo, o azeite e o vinho, o que poderá levar à descoberta do elo que falta, relacionado com o vinho.


A arqueóloga acredita que a produção do lagar de azeite podia ter como destino a mão-de-obra que trabalhava nas minas de ouro romanas, que existiam ali perto. Mas só o muito trabalho que há pela frente poderá ajudar a retirar mais algumas conclusões. Com o fim do Verão terminam também os trabalhos no terreno, pelo menos até ao próximo ano. As estruturas estão agora protegidas com telas e foram escavadas valas de drenagem, para evitar que os vestígios fiquem inundados. O sítio arqueológico foi descoberto há cerca de um ano por mero acaso, em terrenos pertencentes a António Cabanas, o vice-presidente da Câmara Municipal de Penamacor.


Enquanto em Meimoa avançam os trabalhos, na vila de Penamacor o momento é de pausa. Pela primeira vez nos últimos anos a zona histórica da sede de concelho- o Cimo de Vila- não assistiu a escavações. A pausa é forçada, segundo explica Silvina Silvério, porque aguarda-se a resposta do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (Igespar) em relação à segunda fase das escavações, que prevê a continuação dos trabalhos por mais quatro anos.


Logo que haja luz verde (e bom tempo) a arqueóloga pretende avançar com as escavações no mítico Poço D´el Rei, uma estrutura situada a poucos metros da torre de Menagem e que continua a dar azo a diversos mitos. O trabalho desenvolvido no concelho de Penamacor nos últimos anos vai ser dado a conhecer no decorrer da primeira edição das Jornadas do Património Histórico-Cultural e Arqueológico do Distrito de Castelo Branco, que começam esta sexta-feira em Vila de Rei.


In: José Furtado (28 Set 2007). Reconquista: http://www.reconquista.pt/jornal.dll/indartigo?idartigo=25097&idseccao=108

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 00:40



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2007

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031