Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Terça-feira, 21.05.13

Freixo de Espada à Cinta Pela Calçada de Alpajares

A Junta de Freguesia de Poiares, em colaboração com a Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta, vai organizar, no próximo dia 25, a VIIIª edição Caminhos do Douro-Pela Calçada de Alpajares. Trata-se de passeio pedestre guiado por especialistas em Geologia, Botânica e Arqueologia e acompanhado pelo som da gaita-de-foles e Burros de raça mirandesa. Com uma extensão de 14km, de dificuldade média-baixa, o passeio inclui pequeno-almoço no miradouro do Penedo Durão e Almoço no Castro de São Paulo. Todo o percurso passa por um dos lugares mais emblemáticos e míticos do concelho: a calçada romano-medieval de Alpajares, Castro de São Paulo e Candedo, popularmente designado por “belo horrível”. As inscrições decorrem até ao dia 23 de Maio, no Posto de Turismo de Freixo de Espada à Cinta.

Fonte: (21.Mai.2103). Jornal do Nordeste: http://www.jornalnordeste.com/noticia.asp?idEdicao=472&id=18729&idSeccao=4223&Action=noticia

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 20:44

Terça-feira, 21.05.13

Museu da Vila Velha comemora o seu 5º aniversário

O Museu da Vila Velha, na cidade de Vila Real, comemora o seu 5º aniversário, tendo promovido um conjunto de iniciativas que visam aassinalar os 5 anos de trabalho de divulgação da arqueologia e do património material transmontano.
Nesse ãmbito, será inauugurada hoje, dia dia 20 de Maio, a exposição de arqueologia "Vila Real de Panóias, Vila Real de Trás-os-Montes" que funcionará como uma extensão da exposição de longa duração "Vila Velha – novas memórias", patente desde a abertura ao público do museu.
Esta exposição convida o visitante a fazer uma viagem no tempo, recuando dos tempos de domínio romano até à Pré-história, tendo como cenário a região de Trás-os-Montes.
O espólio corresponde, grosso modo, ao que estava em exibição no Museu de Arqueologia e Numismática de Vila Real, apresentando agora uma nova organização e percurso de visita. A entrada é livre.
Fonte: (20.Mai.2013). Notícias do Nordeste: http://noticiasdonordesteultimas.blogspot.pt/2013/05/museu-da-vila-velha-comemora-o-seu-5.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 20:36

Terça-feira, 21.05.13

Astrónomo descobre origem pré-histórica do nome da Serra da Estrela

Fábio Silva, astrónomo português da University College London, descobriu pela orientação de construções megalíticas com seis mil anos que o nome da Serra da Estrela tem origem na estrela Aldebaran.

As entradas dos dólmens construídos há seis mil anos em volta da maior montanha da Serra da Estrela estão todas viradas para o lugar onde, no horizonte, a estrela Aldebaran nasce em abril, e explicam a origem do nome da mais alta serra de Portugal Continental. Quem descobriu o segredo guardado por aquelas construções megalíticas foi o astrónomo português Fábio Silva, investigador na University College London, onde está a fazer um doutoramento em arqueologia, depois de se ter doutorado em astrofísica na Universidade de Portsmouth, também no Reino Unido.

Num artigo publicado na revista científica de referência internacional "Papers from the Institute of Archaeology", Fábio Silva revela a importância da estrela Aldebaran, a mais brilhante da constelação do Touro, para os povos pré-históricos e explica de que forma as lendas locais da Serra da Estrela confirmam a sua tese. À procura de um padrão nos dólmens Em 2010 o investigador, que estudou na Universidade de Aveiro, iniciou na região entre os rios Mondego e Douro um projeto de prospeção dos dólmens, monumentos megalíticos pré-históricos construídos há cerca de 6000 anos, que também são conhecidos por antas ou orcas. "O objetivo era verificar se existiria algum padrão a nível de orientação e implantação na paisagem, e se esse padrão corresponderia a algum evento astronómico como acontece, por exemplo, em Stonehenge", conta Fábio Silva.

Stonhenge, o famoso monumento megalítico localizado no Reino Unido, encontra-se alinhado com o nascer do Sol no solstício de verão e com o pôr do Sol no solstício de inverno. Orientadas para a serra Três anos depois de ter começado o projeto, o astrónomo já tinha estudado mais de 50 antas e concentrou-se no vale do Mondego, na região de Carregal do Sal, "que tem vários monumentos megalíticos em bom estado de conservação e restauro". Foi então que detetou um padrão comum: todas as antas ou dólmens estão orientados para a Serra da Estrela.

O passo seguinte foi "tentar perceber se a zona da Serra da Estrela que é observável dentro de todos os dólmens - uma encosta - poderia ter algum significado especial relacionado com o nascimento de um astro", prossegue Fábio Silva. E de facto tinha, porque há cerca de 6000 anos a estrela Aldebaran, a mais brilhante da constelação do Touro, nascia exactamente sobre a Serra da Estrela no final de abril, princípio de maio. Ciência confirma lendas locais "O nascimento desta estrela muito brilhante e vermelha, no período em que os dólmens foram construídos, ocorria numa altura em que as comunidades do vale do Mondego iam passar os meses mais quentes do ano nos prados da Serra da Estrela", onde alimentavam os seus rebanhos de ovelhas e cabras, revela o astrónomo. "A observação astronómica funcionaria, assim, como um perfeito marcador sazonal para estas comunidades".

As lendas locais contam a história de um pastor que vivia no vale do Mondego e ao ver uma estrela nascer sobre uma serra no horizonte, decide ir atrás dela. Quando chega à serra decide dar-lhe o nome de Serra da Estrela. Fábio Silva explica que "esta narrativa é bastante semelhante ao que a arqueologia e a arqueoastronomia nos dizem: as comunidades neolíticas do vale do Mondego que praticavam a pastorícia, ao observarem a estrela Aldebaran a nascer, deslocavam-se para as cotas mais elevadas da serra, onde permaneciam durante os meses quentes".

Estamos, assim, perante um caso em que o folclore "pode ter mantido viva a memória de algo de extrema importância há 6000 anos atrás".

Fonte: Virgílio Azevedo (17.Mai.2013). Expresso: http://expresso.sapo.pt/astronomo-descobre-origem-pre-historica-do-nome-da-serra-da-estrela=f807844#ixzz2TxMr4fDJ

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 20:29


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031





Arqueo logos