Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Quinta-feira, 28.06.12

Arqueólogos

Foi descoberta a pérola fina mais antiga da história da Humanidade. O
achado tem 7.500 anos e foi feito por uma equipa de arqueólogos franceses em
ruínas neolíticas dos Emirados Árabes Unidos, anunciou o Centro Nacional de
Investigação Científica (CNRS) francês.



De acordo com comunicado do CNRS, até à data, os especialistas acreditavam
que a pérola mais antiga datava de há 3.000 anos atrás, procedendo de uma
civilização pré-histórica no Japão. Porém, "a pérola que acaba de ser descoberta
no litoral de Umm al Quwain data, segundo o método do carbono, de 5.500 anos
antes da nossa era".

Segundo aquela entidade, "trata-se da pérola arqueológica mais antiga
conhecida atualmente na Arábia e também no mundo". Para os especialistas, a
descoberta demonstra a importância que as pérolas tinham "nas sociedades antigas
do Golfo Pérsico e do norte do oceano Índico, ao ponto de serem um elemento
principal da sua identidade cultural".

Os investigadores do CNRS adiantam que estas eram também relevantes nos
ritos funerários das antigas sociedades, sendo depositadas nas
sepulturas.
Fonte: (8 Jun 2012). Boas Notícias: http://boasnoticias.clix.pt/noticias_Arque%C3%B3logos-encontram-p%C3%A9rola-mais-antiga-do-mundo_11420.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 23:20

Quinta-feira, 28.06.12

Investigadores alegam que Stonehenge foi construído para «unificar» a Grã-Bretanha

Um grupo de investigadores britânicos concluiu que Stonehenge foi, afinal, um monumento construído para unificar os povos da Grã-Bretanha.


Após dez anos de investigação arqueológica, os cientistas acreditam que têm provas sólidas sobre o objectivo por trás da construção de Stonehenge – A unificação dos povos da Grã-Bretanha, após um longo período de conflito a diferenças regionais entre as partes Este e Oeste do território.


Crê-se que as diferentes pedras simbolizam os antepassados de diferentes grupos das comunidades rurais na Grã-Bretanha, já que algumas vieram do Sul de Inglaterra e outras do Oeste do País de Gales.


Os investigadores que trabalharam no projecto «Stonehenge Riverside Project» («SRP»), provenientes das universidades de Sheffield, Manchester, Southampton, Bournemouth e da University College London (de Londres), estudaram não só o Stonehenge e a paisagem em redor como também as circunstâncias sócio-economicas das principais fases de construção (entre3000 a.C. e2500 a.C.).


«Quando o Stonehenge foi construído, havia uma crescente cultura de ilha», explicou o professor Mike Parker Pearson, da universidade de Sheffield. «Os mesmo estilos de casa, de olaria e de outros materiais era usado desde Orkney até à costa Sul».


«Isto era muito diverso em relação ao regionalismo de séculos anteriores. O Stonehenge foi uma tarefa gigante, requerendo milhares de trabalhadores para deslocar as pedras de tão longe quanto o País de Gales, e para as erguer e dar-lhes a forma».


«Só o trabalho em si, requerendo [a força de] todos para puxarem juntos, terá sido um acto de unificação», comentou Pearson, citado pelo Huffington Post.


Recorde-se que teorias anteriores apontavam que o Stonhenge, um grande círculo formado por pedras, era tido como um observatório pré-histórico, um templo ao sol, um local de regeneração, um templo de druidas da Antiguidade, e até que tinha sido construído pelo [feiticeiro] Merlin.


Fonte: (25 Jun 2012). Diário Digital: http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=579173


Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 23:15


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2012

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930





Arqueo logos