Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Quinta-feira, 11.02.10

Braga: Município divulga cerâmica produzida no período romano na antiga Bracara Augusta

O Gabinete de Arqueologia da Câmara Municipal de Braga está a promover uma ação de divulgação dos diferentes tipos de cerâmica produzidos e utilizados no período romano na antiga cidade de Bracara Augusta, disse hoje fonte da autarquia.

O vereador Hugo Pires adiantou que a iniciativa, intitulada 'Sentir o Barro', envolve a promoção de ateliês de modelagem num espaço integrado no Núcleo Museológico das Termas Romanas da Cividade, no centro histórico da cidade.

'Sentir o Barro' prolonga-se até final de março e, embora esteja aberta à participação geral, dirige-se particularmente ao público infanto-juvenil.

'A cerâmica é um elemento particularmente importante na história de Braga, contribuindo muito para o estudo do passado romano da cidade, as
sinala Hugo Pires, enfatizando 'o valioso espólio já reunido sob coordenação dos arqueólogos da Universidade do Minho'.

O autarca socialista sublinha, a propósito, 'a importância das escavações coordenadas nas últimos 30 anos pela Unidade de Arqueologia da Universidade, que puseram a descoberto um abundante e diversificado espólio arqueológico, designadamente de origem cerâmica'.

Este espólio - integrado na coleção do Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa, também ele situado na Colina da Cividade - é constituído, em grande parte, por cerâmicas de diferentes tipos e qualidades, produzidas localmente ou importadas de outros pontos do Império Romano.


Fonte: (10 Fev 2010) Correio do Minho: http://www.correiodominho.pt/noticias.php?id=22944

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:11

Quinta-feira, 11.02.10

Instituto Terra e Memória nasce em Mação para promover a investigação científica

O Instituto Terra e Memória – Centro de Estudos Superiores de Mação nasceu para promover a investigação, a formação pós-graduada e a formação profissional avançada nos domínios da arqueologia e da gestão do património cultural. Na génese da nova associação científica estão a Câmara de Mação, o Instituto Politécnico de Tomar (IPT), o Centro Europeu de Investigação da Pré-História do Alto Ribatejo (CEIPHAR) e o Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo (CIAAR).


 Entre os objectivos do Instituto Terra e Memória (ITM) estão a organização de cursos, seminários, conferências, reuniões e publicações, bem como a participação em projectos de parceria. Às entidades fundadoras podem agora juntar-se instituições, académicas ou outras, nacionais ou internacionais, que prossigam objectivos convergentes com os do ITM.


 A nova entidade vai funcionar nas instalações da antiga escola primária de Mação, disponibilizadas pelo município, onde já labora um pólo de referência no mundo da investigação da Arqueologia e Arte Rupestre.


A cerimónia de escritura pública de constituição da associação decorreu dia a 9 de Fevereiro na Câmara Municipal de Mação. A representar as quatro entidades fundadoras estiveram Saldanha Rocha (presidente da Câmara Municipal de Mação), António Pires da Silva (presidente do Instituto Politécnico de Tomar), José da Silva Gomes (CIAAR) e Luiz Oosterbeek (CEIPHAR).


Fonte: (11 Fev 2010). O MIrante: http://www.omirante.pt/index.asp?idEdicao=54&id=36459&idSeccao=479&Action=noticia

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:06

Quinta-feira, 11.02.10

Arqueologia: Povoado de Porto Torrão é o maior do calcolítico achado em Portugal

O povoado de Porto Torrão, que está a ser escavado perto de Ferreira do Alentejo, é o maior do período calcolítico achado em Portugal e vai "revolucionar" e "reescrever" a pré-história do Baixo Alentejo, asseguram arqueólogos.



O sítio arqueológico, com cinco mil anos e uma área de cerca de 100 hectares "superior" à vila de Ferreira do Alentejo (Beja), "é o maior do calcolítico" em Portugal, disse à Agência Lusa a arqueóloga Ana Rodrigues.



As escavações no povoado, conhecido desde os anos 80 do século XX, começaram em 2008 através de uma intervenção de emergência para salvaguarda dos vestígios através de registo e graças a achados durante obras do Alqueva.


Fonte: (10 Fev 2010). Lusa/Visão. http://aeiou.visao.pt/arqueologia-povoado-de-porto-torrao-e-o-maior-do-calcolitico-achado-em-portugal=f547542

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:01


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28