Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Sábado, 17.10.09

Ossos de São Gualter descobertos em igreja de Guimarães


Restauro de um altar lateral permitiu encontrar relíquias do franciscano numa imagem do século XIX.


Uma figura de madeira do século XIX escondeu durante séculos os ossos que se presumem ser de São Gualter, o fundador do convento franciscano de Guimarães. As relíquias foram descobertas durante as obras de restauro de um altar da Igreja de S. Francisco.


A tradição local sempre assegurou que os restos mortais do franciscano se encontravam naquela igreja, mas a sua verdadeira localização era desconhecida. "Admitíamos que estivesse na parte medieval do convento ou sepultado nas campas comuns", diz Belmiro Jordão, que dirige há 20 anos a Ordem Terceira de S. Francisco, em Guimarães. As obras de restauro permitiram agora encontrar o que se acredita serem as relíquias de S. Gualter.


A imagem onde se encontram os ossos é do século XIX. Trata-se de uma representação do próprio santo, feita em madeira de cedro. A escultura está num excelente estado de conservação, mas é considerada pobre pelos responsáveis pelo restauro do altar. "É uma imagem de roca, articulada, comum naquele tempo", conta um dos responsáveis. Mas atrás dessa aparente pobreza estava um tesouro.


Aquilo que sempre se supôs ser uma imagem oca escondia uns alçapões onde se descobriram os ossos atribuídos a S. Gualter, bem como um crânio, envolvidos em pedaços de linho. Na cabeça da imagem foram também encontrados restos de seda, presumivelmente utilizados em anteriores relicários do santo.


Há uns meses, os mesmos trabalhos de restauro tinham permitido descobrir que a Árvore de Jessé do início do século XVII - representando a ascendência nobre da mãe de Cristo - era dourada a ouro fino, mas permaneceu coberta de negro durante séculos, presumivelmente para evitar cobiça. Foi enquanto vasculhavam os arquivos da Ordem de S. Francisco em busca de informações sobre essa obra que os investigadores encontraram as pistas que levaram até aos ossos.


Um documento de 1575 descrevia a procissão feita no primeiro domingo de Agosto na qual os restos mortais do franciscano eram levados em andor até à Igreja de S. Francisco. Um outro documento, do século XVIII, referia-se a um pedido feito pelos religiosos de Guimarães ao marquês do Pombal para que este autorizasse a colocação das relíquias em veneração num dos altares da igreja. A descrição pormenorizada da imagem-relicário e da forma como as ossadas teriam sido guardadas ajudaram à descoberta feita na quarta-feira.


S. Gualter foi enviado para Portugal por São Francisco de Assis em 1216. O frade franciscano fundou, pouco tempo depois, o convento de Guimarães, um dos mais antigos do país desta ordem religiosa. Morreu há precisamente 750 anos e tornou-se figura de culto na cidade, que o elegeu como seu padroeiro e ainda hoje lhe dedica as festas locais, as Gualterianas, celebradas no início de Agosto.


A Ordem Terceira de S. Francisco vai pedir a realização de exames científicos para datar os ossos agora descobertos. Depois de selada, a imagem será colocada à veneração no local onde foi originalmente pensada, um dos altares superiores da igreja, mas de onde saiu quando ali chegou uma representação de Nossa Senhora das Dores atribuída a Soares dos Reis.



Fonte: Samuel Silva (11 Out 2009). Público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 00:01


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031





Arqueo logos