Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Sábado, 31.01.09

Norte-americanos ajudam investigações em Tongobriga



 



Porto, 28 Jan (Lusa) - A colaboração entre a Universidade de Brown, nos EUA, e a Estação Arqueológica do Freixo permitiu ao organismo uma nova visão sobre o património clássico português, disse hoje à Lusa o arqueólogo Lino Tavares Dias.


 


 


"Essa foi, seguramente, uma das contribuições mais importantes que a Universidade de Brown nos deu, no quadro de uma colaboração iniciada em 2004", acrescentou o director da estação arqueológica situada no Marco de Canavezes.




Segundo o responsável, o protocolo permitiu que os norte-americanos, "com a sua perspectiva própria, olhando para o património clássico, colocassem perguntas que nos permitiram libertar o nosso pensamento".


A estação arqueológica está situada nos arredores do Marco de Canavezes, a cerca de 40 quilómetros do Porto, no local onde há cerca de 1.900 anos existia a cidade romana de Tongobriga, a última construída nesta região.


Para analisar os cinco anos de intercâmbio científico e cultural, realiza-se sexta-feira, no Auditório da Estação Arqueológica do Freixo, uma reunião que contará com a participação de representantes das universidades de Brown, Coimbra, São Paulo (Brasil) e de Atenas (Grécia).


Nos termos do protocolo, assinado com a universidade norte-americana, cerca de meia centena dos EUA participaram nas escavações em curso, ao longo dos últimos anos, naquela estação arqueológica.


"A novidade das perguntas que colocaram e os caminhos que se abriram na sequência dessas questões foi um dos aspectos mais importantes deste protocolo", frisou Lino Tavares Dias, que também salientou a importância da "contribuição financeira" dada pela universidade norte-americana.


Esta contribuição permitiu, entre outras, o aprofundamento das escavações em curso na zona da muralha e na nova necrópole descoberta na estação, onde decorrem escavações desde Agosto de 1980.


Os trabalhos ali realizados permitiram identificar uma cidade romana, que teria cerca de 2.500 habitantes, onde antes existia um povoado castrejo, tendo sido posta a descoberto uma grande estrutura urbana, com casas e bairros de arquitectura claramente romana, com fórum e termas públicas.


No espaço circundante foram também descobertas várias vilas (quintas agrícolas) romanas.


A antiga cidade romana de Tongobriga estendia-se por uma área com mais de 30 hectares, numa zona privilegiada de ligação entre o Tâmega e o Douro.


A dimensão do fórum, a grandeza do espaço termal e o complexo sistema subterrâneo de esgotos permitem aos arqueólogos pensar que se tratou de uma povoação importante para a época.


A cidade, que era servida pela estrada que vinha de Braga, atravessava o Tâmega e o Douro e fazia ligação a Mérida, foi a última que os romanos construíram na região.


Fonte: FR (28 Jan 2009). RTP: http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=384948&visual=26&tema=5


Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 23:29


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031





Arqueo logos