Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Terça-feira, 07.08.07

Veneza: monumentos históricos ameaçados pelos pombos


 Os monumentos históricos e os palácios de Veneza são diariamente "agredidos" à bicada por uma verdadeira "invasão" de pombos na cidade dos canais, de acordo com uma denúncia da Superintendência Arqueológica, publicada hoje num jornal local.


Os pombos não apenas sujam e destroem os monumentos com os seus excrementos corrosivos, mas também devastam a golpes de bicada as preciosas estátuas e baixos-relevos da cidade. A situação é ainda mais grave na famosíssima Praça de São Marcos, onde se encontram alguns dos mais importantes monumentos da cidade, como a Basílica, o Palácio Ducal ou a Biblioteca Marciana, e onde se concentram dezenas de milhares de pombos.


O jornal "Nova Veneza" explica hoje que a Superintendência Arqueológica da cidade, observando algumas fotografias das restaurações que estão a ser efectuadas na fachada do Palácio Real, deu-se conta de que certos baixos-relevos estão em alguns sítios completamente destruídos por bicadas dos pombos.



Todas as estátuas estudadas apresentam lesões sempre nos mesmos pontos, o nariz e os ombros das figuras, que é onde os pombos se agarram ou afiam os bicos, bem como em outras zonas onde crescem musgo e pequenos limos, de que se alimentam.


Face à destruição operada por estes pássaros com os seus bicos e garras, o responsável da conservação da Basílica de San Marco, Ettore Vio, escreveu à Superintendência Arqueológica da cidade para pedir que tome medidas urgentes para pôr termo à maciça presença de pombos, pelo menos, no centro histórico.


Segundo o jornal, as autoridades acreditam que a principal medida será afastar da Praça de São Marcos os vendedores de milho, que atraem à zona todos os pombos da cidade.


Cada pequeno saco de milho custa um euro e garante refeição diária a uma dezena de pombos, que acorrem maciçamente ao local certos de que receberão comida oferecida por muitos dos 25 milhões de turistas que visitam a cidade por ano.


Giuseppe Bortolussi, conselheiro da Câmara Municipal de Veneza, confirmou ao jornal veneziano que "a urgência está a aumentar", pelo que em Setembro será celebrada uma reunião com a responsável da Superintendência Arqueológica, Renata Codello, para "procurar soluções para o problema".


Lusa (4 de Agosto de 2007): http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/lrRAaIPtkoK5XTaYVQNM0A.html


Foto: Praça de S. Marcos (Veneza): http://viagenscoloridas.blogspot.com/2001/08/veneza.html


Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 14:57

Terça-feira, 07.08.07

Castelo de Alter do Chão está a ser adaptado a unidade museológica


 O castelo de Alter do Chão, monumento nacional é o mais emblemático da vila alentejana do distrito de Portalegre, está a ser adaptado a unidade museológica, num investimento de 900 mil euros, disse hoje fonte do município. A vereadora da cultura do município, Ana Mafalda Sadio, adiantou à agência Lusa que a autarquia apresentou o projecto de adaptação do castelo de Alter do Chão a unidade museológica" ao Programa Operacional da Cultura, devido ao estado de degradação em que o monumento se encontrava.




O investimento para a requalificação do castelo, segundo a autarca, ronda os 900 mil euros, contando o município com uma comparticipação de 50 por cento através do POC. De acordo com a autarca, a Câmara Municipal de Alter do Chão e a Fundação da Casa de Bragança, proprietária do castelo, estabeleceram um acordo para o município efectuar as obras de requalificação do monumento e ter o seu usufruto e exploração durante 30 anos.


O castelo de Alter do Chão, mandado construir por D. Pedro I, no século XIV, está fechado há mais de duas décadas, devido ao seu estado de degradação.


O projecto, de acordo com a vereadora, prevê a criação de duas salas de exposições temporárias para mostras de obras de arte e outras manifestações artísticas.


Naquele espaço vai ser exposto o espólio histórico, arqueológico e artístico do concelho e poderão ser apreciados os trabalhos de artistas convidados.


O novo espaço será ainda composto de um Centro Interpretativo do Castelo, que vai incluir um variado leque de informação, sobretudo registos da sua história e arquitectura.


Haverá ainda um pátio interno, ajardinado, no rés-do-chão, que poderá vir a ser aproveitado para actividades culturais, e um elevador panorâmico, que transportará os visitantes para os diferentes pisos.


As obras de recuperação do monumento, que constituem a primeira fase do projecto, iniciaram-se, segundo a autarca, em Junho de 2006 e devem ficar concluídas até ao final deste ano. A autarca indicou que a segunda fase, a da montagem da unidade museológica, decorre depois, mas não adiantou a data prevista para a sua conclusão.


Lusa (6 Ago 2007): http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/04NM9bMuPx8jY8QuXiGAyQ.html


Foto: http://www.gt.estt.ipt.pt/techne%20on-line/castelosportugal/castelo%202.jpg 



Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 14:47


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2007

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031





Arqueo logos