Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Sábado, 23.05.09

Painel descoberto no sítio de Vale do Mouro (Coriscada) regressa após trabalhos de restauro em Conímbriga

Carta Arqueológica do Na tarde de quinta-feira, os participantes no V Congresso de Arqueologia fizeram uma visita ao sítio de Vale do Mouro, na Coriscada, concelho de Mêda

 


Concelho apresentada em


Julho.



O painel com a imagem de Baco descoberto no sítio arqueológico de Vale do Mouro, na Coriscada, poderá ser apreciado na Mêda a partir de 18 de Julho, altura em que está prevista também a apresentação da Carta Arqueológica do Concelho.


 


No próximo mês de Julho deverá ser lançada a Carta Arqueológica do Concelho de Mêda. No mesmo mês regressará ao concelho o painel de mosaico policromático com a imagem de Deus Baco junto de uma Menade, descoberto no Verão de 2006 no sítio de Vale do Mouro, na freguesia de Coriscada, depois de ter sido objecto de restauro em Conímbriga.


O referido painel deverá chegar à Mêda em meados de Julho, onde ficará exposto algum tempo. O programa prevê ainda a exposição da relíquia nos museus do Côa e do Douro e nos Jerónimos.


O património arqueológico da região esteve em destaque durante quatro dias, entre 13 e 16 deste mês, no âmbito do V Congresso de Arqueologia do Interior Norte e Centro de Portugal, organizado pela Associação Cultural, Desportiva e Recreativa (ACDR) de Freixo de Numão (Vila Nova de Foz Côa) e pelo Parque Arqueológico do Vale do Côa (PAVC). O evento decorreu em diferentes concelhos do distrito da Guarda, nomeadamente em Pinhel (dia 13), Mêda (dia 14), Figueira de Castelo Rodrigo (dia 15) e Vila Nova de Foz Côa (dia 16), com a participação de cerca de uma centena e meia de pessoas, entre arqueólogos e outros investigadores e estudantes.


A directora do PAVC destaca a importância do evento, que, ano após anos, tem despertado o interesse de cada vez mais investigadores e estudantes. “É essencial que a investigação progrida, e o facto de serem editadas actas com regularidade é muito apelativo para os investigadores, porque eles precisam de ver o seu trabalho publicado. É assim que passa para a comunidade científica”, sublinha Alexandra Cerveira Lima.


 


Visita ao sítio arqueológico


O programa de quinta-feira, dia 14, do Congresso de Arqueologia incluiu uma visita ao sítio arqueológico de Vale do Mouro, depois de ter sido feito o ponto de situação da investigação de 2003 a 2008, por António Sá Coixão, Tony Silvino e Pedro Pereira, numa sessão realizada no auditório da Casa Municipal da Cultura de Mêda. No final, os participantes fizeram também uma visita ao pequeno espaço museológico instalado provisoriamente num edifício da Junta de Freguesia de Coriscada, onde pode ser apreciada a Exposição de Arqueologia “Os Romanos no Vale do Mouro”. Uma mostra que surgiu na sequência das diversas campanhas de escavação arqueológica realizadas no sítio do Vale do Mouro desde o ano de 2003. Os vestígios foram referenciados por elementos do Centro Sócio-Cultural (CSC) da Coriscada e, em 2003, começaram a ser realizadas campanhas de investigação no sítio por uma equipa de arqueólogos coordenada por António Sá Coixão e Tony Silvano.


Inicialmente com o apoio logístico do CSC da Coriscada e ACDR de Freixo de Numão, as campanhas já envolveram dezenas de investigadores, com a colaboração também da Junta de Freguesia local e o apoio financeiro da Câmara Municipal de Mêda. A descoberta de painéis de mosaico policromo no Verão de 2006, com a figuração do Deus Baco e de uma Menade, criou “uma quase situação de revolução no que se refere ao estudo do Mundo Rural Romano”. Já no último dia da campanha de 2007, um tesouro monetário de cerca de 4600 moedas, de finais do Século III/IV d.C., voltou a constituir motivo de surpresa. De resto, diz quem ali tem feito investigação que o sítio do Vale do Mouro surpreende ano após ano, sendo referência a nível regional e nacional. Duas das apostas futuras serão a musealização do sítio e a criação de um Museu na Coriscada.


 


Proposta de criação de cinco núcleos museológicos


Além da criação de um Museu na Coriscada, o arqueólogo António Sá Coixão propõe a criação de outros núcleos museológicos no concelho de Mêda. O projecto pensado pelo arqueólogo, já apresentado ao Município, inclui a criação de espaços nas freguesias de Barreira (ligado ao barro), Longroiva (Templários), Marialva e Mêda.


Fonte: Fátima Monteiro (20 Mai 2009). Jornal Nova Guarda: http://www.novaguarda.pt/noticia.asp?idEdicao=181&id=12023&idSeccao=2453&Action=noticia 




 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 21:14


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2009

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31