Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Segunda-feira, 27.10.08

Arqueologia: Escavações em Águeda confirmam ocupação romana no sítio da Mina

As escavações realizadas na estação arqueológica de Cabeço do Vouga, Águeda, levaram à reavaliação dos dados até hoje conhecidos e confirmaram ocupações da Idade do Ferro e do Período Romano no sítio da Mina.

 


 




 

De acordo com fonte autárquica, as últimas prospecções arqueológicas revelaram a existência de duas grandes ocupações no sítio da Mina: a Idade do Ferro e o Período Romano, a par de vestígios da Idade do Bronze e da Idade Média.






Os resultados dos últimos trabalhos, realizados na Estação Arqueológica do Cabeço do Vouga - localizada na freguesia de Lamas do Vouga e decretada imóvel de Interesse Público - podem ser observados numa exposição fotográfica e documental que está patente na galeria municipal até dia 31.


A exposição é constituída por uma amostra do espólio do monumento, assim como documentação fotográfica sobre a sua história, desde as primeiras sondagens no local até à actualidade.


A Estação Arqueológica do Cabeço do Vouga cobre duas cumeadas aplanadas, de área desigual e a diferentes altitudes, implantadas entre o rio Vouga a norte e o rio Marnel a sul.


A posição geográfica privilegiada levou a que, pelo menos, desde a Idade do Bronze aí se tenham estabelecido populações, mantendo-se o local ocupado até à Idade Média.


Na Idade do Ferro e na época romana a ocupação do sítio foi mais expressiva, tanto no cabeço aplanado designado por Cabeço Redondo, como no que lhe fica fronteiro, a sul, designado Cabeço da Mina, de acordo com os trabalhos arqueológicos realizados.


Os sítios foram explorados a partir dos anos 40, embora sejam os dados existentes no da Mina os mais conhecidos, na sequência de escavações realizadas por Rocha Madahil, em 1941.


Nos anos 60 voltaram a ser feitas escavações no sítio da Mina, embora sem continuidade e sem resultados conhecidos.


Só nos finais dos anos 90 foram retomados os estudos arqueológicos, de forma sistemática, com vista ao conhecimento do povoamento do sítio, em particular, e do Cabeço do Vouga em geral, dada a ocupação se estender por ambos os cumes.


As acções iniciaram-se no ano de 1996, no sítio da Mina, devido à existência de vestígios arquitectónicos imponentes, a necessitarem de estudo e da implementação de acções de conservação e restauro.


As últimas escavações foram feitas na plataforma inferior do Cabeço do Vouga, que está à altitude de 63 metros e ocupa uma área de cerca de dois hectares.


Fonte: MSO (10 Out 2008).Lusa/Fim / RTP: http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=367009&visual=26&tema=5


Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:38



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2008

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031





Arqueo logos