Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Sábado, 02.08.08

Arqueólogos procuram uma cidade pré-romana no concelho de Estremoz

 


A existência de um aglomerado daquele período está praticamente

confirmada. Os especialistas procuram agora confirmar se esses

vestígios são de uma importante cidade

Dois arqueólogos e dez estudantes de arqueologia de universidades

portuguesas e inglesas confirmaram nas últimas semanas a existência,

junto a Évora Monte, concelho de Estremoz, de vestígios de uma

povoação que poderá ter sido a maior cidade pré-romana de todo o

Sudoeste da Península Ibérica, conhecida pelo nome de Dipo.

As escavações em curso visam confirmar a tese, sustentada por alguns

arqueólogos, de que Dipo se situaria naquele local, uma vez que, de

acordo com fontes clássicas, esta urbe estaria localizada algures

entre a cidade romana de Évora e Mérida, mas mais perto da cidade

portuguesa. Ao fim de quase um mês de trabalho, o arqueólogo

responsável pela investigação, Rui Mataloto, do Centro de Arqueologia

da Faculdade de Letras de Lisboa, disse ao PÚBLICO que "parece quase

inegável" a existência de um grande aglomerado populacional da Idade

do Ferro, do período pré-romano, nas proximidades das muralhas

medievais do Castelo de Évora Monte. A afirmação é sustentada,

sobretudo, pelos fragmentos de diferentes objectos que já haviam sido

encontrados por um outro arqueólogo, há cerca de dois anos.

"Ao longo deste mês de escavações surgiram indícios de estruturas,

construções e materiais que confirmam a existência de uma povoação,

durante o século primeiro a.C, isto é, em plena época pré-romana",

afirmou o arqueólogo responsável pelo projecto. O investigador

referiu-se igualmente a outros achados que apontam nesse sentido, tais

como cerâmicas do quotidiano - vasos de cozinha, potes de grandes

dimensões utilizados para armazenagem de cereais, água e frutos secos

-, e alguma cerâmica de importação itálica que, por norma, "está

associada ao início da presença romana".

Entre os vestígios descobertos, Rui Mataloto realçou a presença de

pedaços de asas de ânforas, que "eram grandes contentores onde se

transportava o vinho nos barcos", bem como alguns elementos de

decoração, incluindo contas de vidro "que as mulheres utilizavam nos

seus colares".

Embora este arqueólogo saliente a relevância dos achados, reconhece

que ainda falta confirmar se no cerro de Évora Monte - onde em 1834

foi assinado o tratado de que pôs fim à guerra entre liberais e

absolutistas - se localizou mesmo a cidade de Dipo. Entre os seus

projectos para os próximos anos, acrescentou, encontra-se a

continuação do trabalho no local, de modo a conseguir esclarecer se a

cidade romana existiu mesmo ali. "Se tal fosse conseguido, isso seria

muito benéfico para dar maior valor à História de Portugal e a todo o

concelho de Estremoz, ficando a vila de Évora Monte a ganhar com novos

pontos de interesse, atraindo assim mais visitantes", sublinhou. Rui

Mataloto defendeu a criação no local de uma pequena área musealizada,

passível de ser visitada pelos turistas, os quais receberiam as

devidas explicações sobre o significado dos vestígios.

O investigador assegurou ainda que, depois de concluída esta fase das

escavações, irá efectuar, juntamente com a arqueóloga Catarina Alves,

que tem estado também a participar nos trabalhos, uma análise mais

aprofundada sobre tudo o que foi encontrado. Os resultados

preliminares desse estudo serão apresentados no dia 7 de Setembro no

Castelo de Évora Monte.

As escavações que estão a ser realizadas perto da Ermida de Santa

Margarida e terminam no fim deste mês resultam de um protocolo

estabelecido entre a Câmara de Estremoz e a Associação PortAnta, que

teve por base uma proposta da Liga dos Amigos do Castelo de Évora

Monte. Os trabalhos contam ainda com o apoio logístico da Junta de

Freguesia de Évora Monte e da Misericórdia local.

Fonte: Zacarias, Maria Antónia (26 Jul 2008). Público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 11:45


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31