Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NOTÍCIAS DE ARQUEOLOGIA

O Património é um bem comum... Preservá-lo só depende de cada um de nós...



Domingo, 17.04.11

Texto mais antigo da Europa


"Esta tábua sugere que a escrita é muito mais antiga do que se acreditava até o momento", explicou o arqueólogo Michael Cosmopoulos em e-mail enviado à AFP.


Ao que parece, trata-se de um "documento financeiro" procedente de uma cidade da antiga região de Messênia.



A tábua de cerâmica foi descoberta em escavações na colina de Iklena, aldeia do departamento de Messênia, a 300 km a sudoeste de Atenas.


A artefato tem um século a mais que as tábuas já descobertas até o momento, destacou o arqueólogo.


"Trata-se da placa de argila cozida (com escrita) mais antiga já descoberta na Grécia, o que a torna a mais antiga da Europa", disse Cosmopoulos.


"Em um dos lados da tábua figuram nomes e cifras, e do outro lado um verbo relativo à confecção".


A inscrição está em Linear B, uma escrita utilizada pelos micênios da idade do bronze (1600 anos antes de Cristo), na época da Guerra de Tróia descrita na Ilíada de Homero.


As escavações, sob a supervisão da Escola de Arqueologia de Atenas, começaram em 2006 e já revelaram ruínas de uma enorme estrutura com grandes muralhas de entre 1550-1440 a.C.


Segundo Cosmopoulos, o local foi destruído provavelmente no ano 1400 a.C, antes de ser invadido pelo reino de Pilos, cujo rei, Nestor, é mencionado na Ilíada.


Fonte: (5 Abr 2011). http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5gWncru5-M1zGTlzCcyB8Px-zs0Nw?docId=CNG.e6b22c0b4dcc63c5ac1a84f04f219b31.461

Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:41

Domingo, 17.04.11

Arqueólogos tentam salvar complexo budista num campo de treino de Bin Laden

É uma corrida contra o tempo. Uma equipa de cerca de mil trabalhadores e arqueólogos está a escavar no terreno do segundo maior complexo budista afegão Mes Aynak, depois de Bamiyan, a fim de conseguir salvar as antiguidades com mais de 2600 anos.






Parte do complexo budista em Mes Aynak Parte do complexo budista em Mes Aynak (DR)






O templo foi descoberto por uma empresa mineira chinesa Metallurgical Group Corp (MGC) durante as escavações daquilo que pretendem fazer a segunda maior mina de cobre. Para isso, a maior parte do complexo terá que ser destruído, passando a salvação do espaço pela escavação, recuperação e restauro das peças e estátuas que terão depois como provável destino um museu.
Apesar do alerta dos arqueólogos para a situação, o projecto da mina representa um grande benefício económico para o Afeganistão, que pretende recuperar a sua economia, muito afectada com a guerra que despoletou depois do 11 de Setembro.
Segundo o “The Art Newspaper”, os trabalhos de escavação e recuperação no lugar que em tempos foi um campo de treino de Bin Laden já começaram em 2009 pelo Instituto Nacional de Arqueologia e a Delegação Arqueológica Francesa no Afeganistão. Desde então, novas descobertas foram feitas, como uma capela e um buda a dormir.
O problema é que um acordo entre a MGC e o governo afegão estabeleceu que um prazo de três anos para os trabalhos no campo, Com o prazo a chegar ao fim, termina este ano, os arqueólogos vêem-se obrigados a acelerar o trabalho mas garantem que não têm tempo para preservar tudo.
“Este sítio é tão grande que precisarimos de dez anos para fazer este trabalho arqueológico”, disse à BBC a arqueóloga Laura Tedesco. Ideia reforçada pelo francês Philippe Marquis que trabalha no terreno. “O trabalho que estamos a fazer é mínimo, não só não temos tempo como não temos pessoal nem recursos”, explicou o arqueólogo.
As peças mais importantes que foram encontradas nesta escavação já foram transferidas para o Museu Nacional, em Cabul. Durante o mês de Março, o museu organizou uma exposição com mais de 70 obras descobertas, intitulada “Along the Silk Road: Recent Excavations from Mes Aynak”. No entanto, a instituição não tem espaço para guardar e preservar tudo. Neste sentido o “The Art Newspaper” refere que o governo afegão já tem planos para construir um novo museu perto Mes Aynak.


Fonte: (7 Abr 2011). Público: http://www.publico.pt/Cultura/arqueologos-tentam-salvar-complexo-budista-num-campo-de-treino-de-bin-laden_1488823




Autoria e outros dados (tags, etc)

por noticiasdearqueologia às 22:33


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930





Arqueo logos